7 atitudes que são capazes de destruir uma equipe e que devem ser evitadas


“O chefe veio para o escritório, não quero nem passar perto da sala dele”, “o clima hoje será pesado, o presidente marcou uma reunião com todos os colaboradores”, “mal acabei de chegar ao trabalho e não vejo a hora de voltar para casa”.
Não sei se alguma dessas frases já passou pela sua cabeça ou se já foi dita por você em determinadas situações, mas são grandes as chances de algum amigo ter compartilhado um sentimento bem similar aos contidos nas expressões citadas acima em relação ao convívio entre os líderes e suas equipes.
Em minha trajetória profissional, muitas foram as vezes em que presenciei lideranças que, ao invés de promoverem a melhoria contínua da sua equipe, trabalharam no sentido oposto colaborando para um mal estar entre seus liderados e para a falta de engajamento de seus colaboradores.
Em algumas situações, até eu mesmo cometi  atitudes que contribuíram para desmotivar a equipe pela qual era responsável. No entanto, não me envergonho por assumir que também errei em determinados momentos da minha carreira, pois vi nesses casos a oportunidade de aperfeiçoar o meu comportamento enquanto líder e  buscar sempre o crescimento da minha equipe.
Mais do que nunca, precisamos ter o nosso olhar voltado para as pessoas que integram a nossa equipe, pois são elas que podem fazer toda a diferença para o nosso negócio. Independente do segmento em que atuamos, manter e motivar esse ser humano que dá vida aos nossos processos são os principais desafios do líder da atualidade.
Por isso, no artigo de hoje, refletiremos sobre 7 atitudes que são capazes de destruir uma equipe e que devem ser evitadas.
1. Intimidação
Esta é uma das piores estratégias à qual o líder pode recorrer. Existe sensação pior do que a de trabalhar sob a pressão do medo? Qual equipe consegue se desenvolver e sentir-se motivada quando se sente amedrontada?
A intimidação, seja pelo tom da voz ou até mesmo por ameaças explícitas, é uma das principais causas do estresse no ambiente de trabalho, elemento este que destrói a possibilidade de um envolvimento sustentado e um desenvolvimento saudável de uma equipe.
2. Valorizar seu amigo
Não há nada que chateie mais uma equipe do que ver que o seu gestor valoriza determinada pessoa em função de critérios pessoais e não pelo trabalho que o profissional realiza.
Quando situações assim acontecem, a equipe não se compromete a dar o seu melhor, pois tem a percepção de que por mais que se esforce, apenas o “amigo do gestor”, ou pior, “o bajulador da diretoria” será valorizado.
3. Saber sempre de tudo
Infelizmente, ainda temos casos de profissionais que quando assumem uma liderança se tornam arrogantes e agem como se sempre soubessem de tudo, quando na verdade o seu universo de saber é limitado.
E essa arrogância, muitas vezes, colabora para uma liderança míope, na qual o líder não enxerga nem tão pouco valoriza o saber da sua equipe, o que  não o deixa perceber que o seu saber, previamente adquirido, pode ser potencializado pelo conhecimento da sua equipe. Esses dois conhecimentos, se trabalhados em conjunto, podem melhorar os resultados do negócio.
Portanto, os líderes devem estar abertos para novos conhecimentos, não só os vindos da sua equipe, mas também os que resultam da busca de novas informações no mercado, nos meios de comunicação, entre outras fontes.
4. Centralização das tarefas
É bem provável que você conheça um líder que diz: “eu mesmo farei tal tarefa, pois toda vez que peço a alguém, o resultado nunca é o que eu quero”. Essa atitude, além de sobrecarregar a liderança, ainda gera certo conformismo na equipe que não se sente desafiada a desenvolver novas capacidades, pois nunca tem a oportunidade para isso.
Um dos principais diferenciais de um líder é saber formar novas lideranças e para isso não pode haver o medo de delegar tarefas, nem tão pouco o egoísmo que não permite o compartilhamento de saberes.
Se a equipe não executa bem o que o líder determina, provavelmente é porque há alguma falha na transferência da informação para a equipe e o processo de comunicação precisa ser revisto.
5. Jamais elogie
A centralização das tarefas desencadeia as atitudes de número cinco e seis que destroem uma equipe. Uma delas é que se o líder faz tudo, ele perde a oportunidade de elogiar o bom desenvolvimento da sua equipe, a superação de uma dificuldade.
O elogio é uma forma simples, porém preciosa, para validar e motivar uma equipe. Um agradecimento sincero, um sorriso, o reconhecimento são formas de mostrar para o colaborador que ele é parte integrante e importante do processo.
O ato de elogiar a equipe é o combustível que provoca a equipe a buscar o aperfeiçoamento constante e o engajamento.
6. Não estabeleça metas
Se a sua equipe não consegue compreender as tarefas que são delegadas e assim o líder tem que assumir tudo sozinho é porque está faltando um melhor direcionamento das ações.
O bom líder é aquele que deve nortear as atividades da equipe, e se não há metas, o seu liderado jamais saberá onde deverá chegar e não irá a lugar nenhum. O que não é tangível se torna imensurável e, consequentemente, não pode ser cobrado.
Sem metas, a equipe fica perdida e cada um vai trabalhar de forma independente, sem pensar na coletividade, e assim não caminhará rumo a um mesmo propósito.
7. Reuniões sem foco
E por fim, quando não há o estabelecimento de metas, quando não há um direcionamento da equipe, muitas vezes nos vemos obrigados a participar de reuniões sem foco, sem motivo e sem envolvimento e que se tornam chatas e desestimulantes.
Essas reuniões são vistas pela equipe como o momento em que o líder, simplesmente, quer mostrar a sua superioridade e autoridade, principalmente impondo o medo e superestimando o seu pretensioso saber.
Sendo assim, com essas sete atitudes que podem destruir uma equipe, percebemos que a liderança é um constante desafio que exige  a avaliação permanente do nosso comportamento, a fim de mantermos uma equipe alinhada, motivada e comprometida no alcance dos melhores resultados.
Um líder deve inspirar a sua equipe e  suas principais recompensas são a admiração e o respeito dos seus liderados. Líder que comanda por intermédio do medo, com autoritarismo, que exige metas absurdas e que alimenta a competição doentia entre sua equipe nunca conquistará o respeito verdadeiro e o comprometimento dos seus liderados.
Fonte: Guilherme Machado



—————————————————————————————————–

Trabalhando com as melhores construtoras para melhor atendê-los!

MAIS DE 200 OPÇÕES EM IMÓVEIS PARA VOCÊ!
Maiores informações:
MOACYR PIMENTA – C12455
(62)8468-4269 OI
(62)8184-1198 TIM
Nextel: (62) 7814-4621  Rádio: *55*650*5616
Msn: moacyrpimenta@yahoo.com.br
Twitter: @moratiimoveis
Facebook: Morati Imóveis
Skype: moacyrpimenta
MORATI IMÓVEIS – Tel.: (62)3087-4787

Fale com o Corretor:

________________________________________

Mais imóveis em goiânia:

www.ImoveisAltoPadraoEmGoiania.com.br
// // //
———————————————————————————
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s