Conheça as vantagens e os cuidados antes de comprar um imóvel


Comprar um imóvel na planta tem muitas vantagens, segundo o presidente da Secovi

Quando Beatriz fez 2 anos, a assistente financeira Alexandra Albuquerque Passos e o marido Daniel decidiram que precisavam de um apartamento maior. “Temos dois filhos adolescentes e nossa casa só tem dois quartos”, conta.Mas como não estava desesperada para se mudar, optou por comprar um imóvel ainda na planta. “Foi pela facilidade de dividir, e também porque a gente queria se planejar, comprar móveis novos”, justifica. Isso foi em 2009 e agora ela se prepara para receber as chaves do apartamento. “Falta só o habite-se”, diz, animada. Ao que tudo indica, Beatriz vai poder sair do quarto dos irmãos em breve.

Comprar um imóvel na planta tem muitas vantagens, segundo o presidente do Sindicato da Habitação da Bahia (Secov-BA), Kelsor Fernandes. E a principal é a condição de pagamento. “Quando você compra um imóvel pronto, precisa dar pelo menos uma entrada, e financiar o resto. No caso de um apartamento em construção, a entrada pode ser dividida em várias vezes. E depois, o comprador pode escolher se quita ou financia o resto”, detalha.


Alexandra: ‘foi pela facilidade de dividir e porque queria me planejar’

Mas para quem pretende comprar na planta para depois revender, ele alerta: não é o momento! “Comprar para investir não é o melhor. Isso porque o preço da construção aumentou muito ultimamente. O valor dos terrenos está muito caro e a mão de obra cada vez mais difícil. Isso encarece o valor final”, explica o especialista. Se for para morar, no entanto, o aviso se inverte. “É melhor porque a pessoa tem mais tempo para se planejar”.

Cuidados


Mas, comprar um imóvel na planta exige mais cuidados do que adquirir um pronto. Isso porque você está comprando um projeto, uma ideia, e precisa ter certeza de que ela vai se concretizar. A assistente Alexandra, por exemplo, pesquisou o histórico da construtora, conversou bastante com o corretor e sempre que pode acompanha de perto a obra, que fica perto de seu apartamento atual. “Mesmo assim, fiquei com medo, porque vi muita gente que comprou e ficou mais de um ano sem receber”.Mesmo assim, estes cuidados não garantiram 100% de segurança. Seu apartamento estava previsto para ser entregue em março, mas por conta, entre outras coisas, da greve dos trabalhadores da construção, a obra atrasou alguns meses. “Perto do que os outros estão atrasando, achei bobagem. Só não pode atrasar mais do que agosto, porque já vendi o apartamento e vou precisar sair dele”, torce.

Para Kelsor, o principal cuidado a ser tomado antes de comprar um imóvel na planta é mesmo o que Alexandra fez: “Saber se a construtora é sólida e procurar referências de outras obras que já realizou”, aconselha.

Além disso, ele recomenda analisar o contrato com calma, pedir o detalhamento da obra, material que será usado, etc. E acima de tudo, paciência. “Não é chegar no primeiro lugar e comprar logo”. Visitar o local da obra também é uma dica para evitar surpresas.

Mercado 


Se você se animou para comprar um imóvel, aproveite o momento. Isso porque, além das facilidades de crédito anunciadas no mês passado pela Caixa Econômica Federal, o boom da construção civil em Salvador evitou o aumento do preço dos imóveis.”No último ano, os valores se mantiveram, tanto nos novos quanto nos usados”, conta o sócio-diretor da Brasil Brokers Brito & Amoedo, Cláudio Cunha. Ele detalha que o perfil preferido dos baianos é o apartamento de dois e três quartos, na faixa de R$ 300 mil (usados) e R$ 450 mil (novos).

* Dicas dos especialistas

1 – Na hora de comprar o imóvel na planta, pense duas vezes antes de agir. Escolha com calma para não ter problema mais tarde.”Não é chegar no primeiro lugar e comprar”, diz Kelsor Fernandes.

2 – Leia atentamente o contrato. Procure saber todos os seus direitos e também as obrigações da construtora. Especialistas como defensores públicos podem ajudar a traduzi-lo.

3 – Tudo o que a construtora prometeu deve estar no contrato. Se não estiver, peça para colocar no papel. Isso te resguarda de um eventual disse me disse, no caso de o bicho pegar.

4 – Guarde os comprovantes de despesas que você tiver por conta de um eventual atraso da obra: recibos de aluguel, custo de guarda-móveis e até os prejuízos de adiar o casamento.

5 – Pesquise sobre o local do imóvel antes de assinar o contrato. Ele está valorizado? Tem transporte fácil, hospital, escola e comércio? Como é o trânsito em horários de pico?

6 – Não pague à vista. Por mais que você tenha feito levantamento sobre a construtora, podem surgir imprevistos. Por isso, não é aconselhável gastar o dinheiro que você tem guardado.

7 – Quando o corretor vende imóveis só de uma determinada construtora, sua comissão deve ser paga pela empresa. Não aceite pagar nenhum valor separado do contrato!

8 – Conheça o local do imóvel pessoalmente. Quem compra um imóvel pela internet ou em estandes de vendas, sem visitar o terreno, corre o risco de ter surpresas
desagradáveis.

9 – Preste atenção na maquete, porque ela ajuda a eliminar algumas dúvidas e dá uma boa noção espacial do imóvel e sua distribuição no terreno. Escolha seu apartamento por ela.

10 – Torne a compra do imóvel oficial, fazendo o registro do negócio no cartório. Pelas leis brasileiras, a propriedade só é transferida após esse procedimento. Sem ele, não há direitos.

A obra atrasou? Advogado explica os seus direitos


Você tomou todos os cuidados (ou não), e mesmo assim a entrega do imóvel atrasou. Você sabe o que fazer? Ou melhor, sabe quais são os seus direitos? Advogado especialista em Direito Imobiliário, Tiago Moura, da MSL Advogados Associados, tem um monte de boas notícias (para os compradores).A primeira delas é que o prazo de carência de seis meses, previsto em quase todos os contratos de imóveis comprados na planta, é totalmente discutível. “Isso porque o benefício é só para a empresa, o cliente não pode atrasar o pagamento em seis meses”, explica ele, que diz ter conseguido algumas sentenças favoráveis, neste sentido.

A segunda boa notícia é que caso você tenha vendido seu imóvel antigo contando com a entrega do novo, não corre o risco de ficar desabrigado. “A construtora é obrigada a pagar o aluguel de um imóvel para o cliente morar ou, se ele conseguir provar que ia oferecer o imóvel para locação, o lucro-cessante, ou seja, o que ele iria receber de um possível inquilino se o imóvel tivesse ficado pronto dentro do prazo”, explica o advogado.

Mas seus direitos não param por aí. Existe uma taxa chamada Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que é o reajuste dos custos da construção, acrescentado mês a mês ao valor da parcela. “O congelamento do INCC, ou pelo menos sua substituição pelo índice da inflação, que é bem mais baixo, também é um direito do comprador”, diz Tiago.

Por último, sabe aquela multa prevista só para você, em caso do descumprimento do contrato? Pelo princípio da isonomia, a empresa também pode ficar obrigada a pagar.

Fonte: Clipping Imóveis

—————————————————————————————————–

Trabalhando com as melhores construtoras para melhor atendê-los!

MAIS DE 200 OPÇÕES EM IMÓVEIS PARA VOCÊ!
Maiores informações:
MOACYR PIMENTA – C12455
(62)8468-4269 OI
(62)8184-1198 TIM
Nextel: (62) 7814-4621  Rádio: *55*650*5616
Msn: moacyrpimenta@yahoo.com.br
Twitter: @moratiimoveis
Facebook: Morati Imóveis
Skype: moacyrpimenta
MORATI IMÓVEIS – Tel.: (62)3087-4787

Fale com o Corretor:

________________________________________

Mais imóveis em goiânia:

www.ImoveisAltoPadraoEmGoiania.com.br
// // //
———————————————————————————
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s